quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Ao Vivo da Ponta D'ouro

Video filmdo em directo da Ponta D'ouro, no final de ano

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

XPOBEATS IV Update

XPOBEATS E JÁ NO PRÓXIMO SÁBADO DIA 26 DE DEZEMBRO AS 19 HORAS NO “PARKE” (Parque dos continuadores)
Entradas: 100.00MT






PS: a partir de 2010 os eventos por nos organizados, sofreram uma re-estruturação no valor de entradas, e local dos shows. PASSE A PALAVRA

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Bitologista Faz 2 Anos Hoje!!!

Amigos, hoje é dia 21 de Dezembro, o meu primeiro álbum de beats, o Bitologista faz hoje 2 anos. A alegria que sentimos é indescritível...foi realizar um sonho. O álbum tem 20 faixas e todas elas foram feitas com o máximo de sentimentos cabíveis num beat.


Depois de 2 anos, o álbum andou pelo mundo e teve um reconhecimento que superou as nossas expectativas, vejam só algumas das frases mais tocantes que tivemos oportunidade de ouvir ou de ler:

"...comprem o CD ppl...bons beats Dillistas...if u know what i mean..." -- Blaze, Stravaganza.

"...o disco tem uma atmosfera bem relax,com a mistura de Soul,Jazz, entre outros estilos...vale a pena prestigiar seu trabalho,o que mostra que o Hip Hop ,só tende a crescer ao redor do mundo." -- Dj JC, São Paulo - Brasil.


"ótimo para se escutar em tardes ensolaradas de sábado, com os amigos, num churrasquinho à beira da piscina". -- Pedro Pinhel, São Paulo - Brasil.

"sempre q chego a casa, ou mesmo no office faço os scripts diários aos sons apurados do Bitologista" -- Leonardo Zunguene, Mundo da Fama.



“ Isto é uma banda inteira á tocar num jazzcafé...mas tudo isso num computador!”-- Bruno Sengulane

“Big and deep shi**”-- Ecilla

“Um portal...um portal para a dimensão que tú quiseres!”-- Mak.Da.P, Muhyve Records

“…almocei a curtir o Bitologista, caiu-me muito bem!” -- Saranga, Gpro


“Este álbum tá maningue nice…começa-se a render logo com o Intro!”-- Djo, Gpro


“Um dos maiores problemas será acreditar que Gringo fez isto num computador!” -- Hélder Leonel, Hip Hop Time


"parabens por esse album, Bitologista!!!!! gandes flows nesses beats!!! Jay D mesmo ;)!!!!!" -- P Lee, Barcelona.


"Fantastic Instrumental Hip Hop from Moçambique native GringoGringo put up the samples as an interstellar cloud to film the beats, never repeating an exact formula. It´s possible to note some 21st Century Soul touches in the sound, always cosmic, a thing that make us easily remember master J Dilla, and it brings even more brilliance to the album!!" -- Dj Groove Provider, Global Grooves Collective.

Obrigado por tudo, do fundo do coração.

DOWNLOAD DO BITOLOGISTA AQUI!
Download!



terça-feira, 8 de dezembro de 2009

EXPO BEATS PART 4!

Cá estamos nós já a caminho dos últimos dias. Para fechar o ano cá vai...EXPO BEATS PART 4! A tão esperada última edição do ano, com mais de 20 produtores em palco. Muita música vai rolar. Sendo esta a última edição do ano, todos os produtores foram escolhidos à dedo e cada um deles irá levar o melhor para expor, afinal de contas é o desfecho para 2009...não percam isto. Eu, Gringo, estarei lá com os meus beats...e só para que conste e para os visitantes e amigos do nosso-vosso blog, vou mostrar algo do novo álbum! Apareçam, Africa Bar, neste sábado às 19 horas. O preço? O preço é dos bons...100 paus! Com uma nota de 200 ainda dá para refrescar a garganta depois de muito gritar.


Já viram? Todos estes nomes sonantes num só dia. Vale À pena...

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Pessoal zembora VOTAR


Nada de Peixe com legumes desta vez...
VAMOZEMBORA VOTAR!!!

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Segundo Álbum de Gringo - Xperimental!!!

Meus amigos, sei que andamos sumidos, mas a coisa não está fácil. O tempo anda a fugir-nos como o dinheiro foge do bolso dos moçambicanos. Mas devo dizer-vos pessoalmente que estamos a trabalhar, os projectos não param e queremos continuar a realizar os nossos sonhos. Afinal de contas, esta vida só fará sentido se lutarmos pelo que queremos. Falando nisso, o meu próximo álbum está a ser cozinhado, o álbum terá coisas diferentes, será um colectânea de experiências de vida, de música e de sentimentos, todos eles fundidos em beats! Por isso o nome XPERIMENTAL ! Ele terá mais de 15 faixas, que vão variar do estilo mais vintage ao mais hi-tech. Se tudo correr bem em menos de um ano estaremos com ele nas mãos. Mas até lá, obrigado por tudo e continuem a visitar o blog sempre.


Este é um dos personagens que mais vai influenciar o próximo álbum, Monkey D. Luffy, o miúdo de 17 anos que quer ser o Rei dos Piratas no Anime "One Piece". Fui tão inspirado por este personagem que smepre que faço uma instrumental animada imagino o Luffy a vencer um bandido. É mais forte que eu. Hehehehehehe.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Sweepa - Carta À Fat Lara

Amigos, sorry for the delay...mas cá está a dedicatória de Sweepa pra Fat Lara, a nossa impagável amiga e ícone do Rap Moçambicano que se foi à 2 anos atrás pra um sitio melhor com certeza. Sweepa foi fundo, tocou-me de sobre-maneira, o que ele falou é sério, se a Fat Lara ouviu com certeza está um pouco triste com o Hip Hop Moçambicano. Sweepa disse a ela tudo o que realmente está a acontecer, cabe à todos reflectir e pensar até que ponto a Fat Lara poderá gostar ou não do que vai ouvir lá do céu. Esta e sem dúvidas uma apreciação muito pessoal, mas repito, Sweepa foi fundo. Thumbs Up!



terça-feira, 6 de outubro de 2009

EM MEMÓRIA DA FAT LARA (1983-2007)

No proximo dia 8 de Outubro, o rapper Moçambicano Sweepa irá lançar uma música em memória da rapper Fat Lara. Fat Lara perdeu a vida no dia 8 de Outubro de 2007 vitima de esfaqueamento no Bairro do Jardim, como forma de recorda-la, Sweepa decidiu gravar uma música onde contou com a Participação da rapper Iveth ( Cotonete Records) e Hawaiuu ( uma das melhores cantoras de Soul e R&B em Moz). Se tudo correr de acordo com os seus planos, o video também será lançado na mesma data através do seu canal no Youtube׃ http://www.youtube.com/Sweepa1

Aguardem pela estreia


Fonte Externa

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

O que é STEREO?

Impagáveis visitantes, amigos, fãs, ídolos, e tudo mais....Bons dedos vos escrevam! Andamos sumidos, mas cá estamos. Ora vejamos, é comum e terrivelmente normal no nosso amado Moçambique ouvir dizer, "aumenta-lá o stereo dessa música...", ou pior, "...estes meus novos twiters vão bombar um stereo terrivel...", ou mais gritante ainda, "...tás a ouvir isso?, tsss, tsss, tsss, ihhh essa música tem maningue stereo...". Eu mesmo a tempos atrás dizia coisas assim (alto e bom som diga-se de passagem).

Desculpem ser chato, ou muito metido a saber as coisas, mas a verdade é que estávamos e estão enganados os que pensam que o stereo é o som agudo, as altas, o tssss tssss dás músicas, aquilo que normalmente nos aparelhos de áudio se aumenta no "Treble". Aquilo é exactamente a parte aguda do som, às altas, ou o "Treble", e não STEREO!

Mas alto lá!?? O que na verdade é STEREO? Hum...eu vou cá deixar o nosso amigo Wikipédia falar e logo depois dou o meu parecer.

Em acústica, estereofonia ou simplesmente, estéreo, ou ainda stereo do inglês, consiste num sistema de reprodução do áudio que utiliza dois canais de som monaurais (mono) distintos (direito e esquerdo) sincronizados no tempo. É o padrão de reprodução encontrado nos CDs de música, porém tem sido substituído no cinema e em algumas gravações musicais pelo áudio multi-canal (5.1/7.1). No entanto, aparelhos de som de alta fidelidade (Hi-Fi) ainda usam principalmente a estereofonia.


Esse tipo de reprodução sonora foi baseada no fato de que temos dois ouvidos, portanto temos uma audição estereofônica, que nos permite saber se um som vem da esquerda ou da direita e de qual distância provém.

Portanto um aparelho de som estereofônico procura reproduzir a posição em que os instrumentos musicais e os cantores estavam no momento da gravação de áudio, sendo muito mais prazerosa que a reprodução monoaural, que provém de um único canal.

Por exemplo quando um som que está posicionado ao centro dos microfones é gravado, esse som terá o mesmo sinal em ambos os canais durante a reprodução e é escutado um som central (designado de "fantasma" no Brasil). Ou seja, o som parece vir de um ponto médio entre as caixas acústicas.

No entanto, quando o som está mais próximo de um microfone do que do segundo, durante a reprodução esse som terá mais volume no altofalante correspondente.

Mas isso é o nosso grande amigo Wikipédia, não é? Resumindo, stereo é um sinal de som que vem da mesma fonte (mesma música nesse caso) distribuído em 2 canais, o esquerdo e o direito. Quando se ligam duas colunas num aparelho de som que reproduz em stereo (Stereo System) nos respectivos lugares isto é, "left" e "right", isso é stereo!

Se repararem como deve ser, quase todas as músicas não tocam exactamente da mesma maneira nas duas colunas, sempre tem uma que parece ter um instrumento que a outra não tem ou que parece ter mais instrumentos que a outra e coisas assim.

STEREO é isso meus caros, a dica está dada, para mais informações é só contactar...ahhhh, investiguem isso sim! Brincadeira, estamos cá para trocar ideias.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Gringo Space Redesenhada


Nos últimos tempos a página de Gringo no Myspace.com, tem vindo a registar um massivo crescimento no número de usuários visitantes, surgiu assim a necessidade de dar atenção a detalhes estéticos que passaram desapercebidos a quando da criação da página. Assim a página myspace.com/gringomoz foi totalmente redesenhada como ilustra a imagem. É a tal coisa que toda gente faz... Arrumar a casa para receber as visitas.

Clique na imagem e vá directo ao Myspace de Gringo, confira a nova imagem escute os últimos beats e dê o seu parecer sobre a nova imagem do Myspace.

Nova página de Gringo no Myspace (ampliar)

Ps: Para quem não sabe, Gringo é um dos membros Da BackUpUnit.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Bitologista no blog Do Velho Ao Novo!!!!!

Meus amigos, não sei por onde começar a transmitir o que estou a sentir. Mais um sonho meu de vida foi realizado. O Bitologista, o meu primeiro álbum de instrumentais foi postado no blog www.dovelhoaonovo.blogspot.com (DVAN)!!!! Para que tenham uma ideia do tamanho da realização que isto é na minha vida, deixem-me dizer-vos que foi no DVAN que conheci, baixei, escutei, mais de 60% da música que oiço desde 2005. O DVAN é para mim e para milhares de pessoas no mundo o melhor blog de música jazz, funk, soul, hip hop, afro, future soul, punk e por ai em diante mas sempre com uma atmosfera soulfull, jazzy e acima de tudo positiva. Conheci este fantástico blog em 2005, e desde lá, conheci uma infinidade de álbuns, músicos, música em geral que fizeram de mim o produtor que sou hoje.


Sempre fui apaixonado por HipHop com algumas influências Jazz, mas no DVAN, descobri um universo muito maior do que já tinha ideia. Imaginam o que é para mim, entrar no DVAN e ver lá, assim como vi álbuns de nomes como Jamiroquai, ver o meu álbum ali, postado, para todo o planeta terra ver, e com uma boa apreciação. Vou até passar 2 trechos:


"Fantastic Instrumental Hip Hop from Mozambique native Gringo, a guy with a special feeling for dope beats... "


ou pior(melhor) ainda,


"It´s possible to note some 21st Century Soul touches in the sound, always cosmic, a thing that make us easily remember master J Dilla"


É demais para mim, eu fiz lembrar JDilla no DVAN!!!!

Deus, obrigado por tudo,
Tu sempre és maior do que se espera...

Eis o link para o
Post no DVAN:

http://dovelhoaonovo.blogspot.com/2009/08/gringo-bitologista-2007.html


sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Review: Azagaia - Babalaze

Antes deste album ainda não tinha tido a chance de ouvir e analisar ao fundo as músicas do Azagaia porque ouvir só em shows e rádios nem sempre nos dá a verdadeira imagem do artista.
A capa deixou-me um pouco em baixo, esperava que fosse mais chamativa como a da 1ª edição, os contrastes pouco se notam, principalmente no verso onde encontrei o “punho no ar” meio escondidino e tal e como sendo a marca do Azagaia devia se destacar um pouco mais... mas nem por isso perdi a vontade de ouvir o album e fiz muito bem em não voltar atrás.


Logo que começou a tocar fiquei surpreza ao ouvir o Hino de África no fundo, cantado pelo Quarteto Khensani Hosi. Tava a espera de ouvir um Intro comum mas felizmente dei de cara com uma bomba de criatividade! Um poema forte entitulado “Malhazine” (acho que o titulo já diz muito hehe), que mostra os sentimentos de todos nós depois daquele incidente... A seguir ele mostra-nos uma verdadeira exibição flowística na faixa “Eu Não Paro” e logo a seguir outra pequena surpresa com uma espécie de provérbio africano a iniciar a música “As Mentiras” e depois de ouvir essa deu p’ra perceber que Azagaia é dos poucos que tenta sempre mostrar o orgulho que tem de ser africano tanto que ele usa, sempre que pode, frases e corors nas linguas nacionais como na faixa “Ni Ta Ku Fonela” (e isto vem já desde os tempos da Dinastia Bantu!).


Todos nós conhecemos os temas que ele trata: as injustiças sociais, o desequilíbrio económico, a hipocresia dos agentes do Estado, a “lavagem cerebral” que o sistema de ensino nos faz... e notam-se muito em faixas como “Alternativos”, “Combatentes da Fortuna”, “O Ciclo da Censura” e outras tantas, mas neste album encontrei algumas “novidades” como a droga que aparece como uma espécie de Love Song na faixa faixa “Chat TV/Maria Joana”, o tráfico e prostituição de menores numa música que não aconselho a quem tem ouvidos fracos ou problemas cardiacos heheh, “Louca Paixão”, ele mostra também um lado mais pessoal dele na faixa “Ni Ta Ku Fonela” e aparece também a faixa “Labirintos” que é a que melhor mostra esta versatilidade do Azagaia e é, do meu ponto de vista, uma das melhores faixas do album.

Por fim ele faz uma avaliação do cenário do Rap e dos Rappers nacionais com a ajuda dos restantes membros da Cotonete Records na faixa “Até ao Fim/Cotonete Militares” e pede também que mudemos de mentalidade e tomemos uma atitude ao inves de ficarmos de braços cruzados a olhar as coisas acontecerem.


Uma coisa que me prende neste jovem é o facto dele conseguir cantar temas muito parecidos e ao mesmo tempo fazer de cada um único e diferente e ele tem também uma coisa que falta nas mensagens que muitos rappers passam hoje em dia, ele mostra-nos como resolver esses problemas todos que apresenta (“As Verdades” é um bom exemplo disso). Muitos rappers tem talento, falam do que está errado mas não propoem soluções.

Mas não vale a pena falar só das coisas boas e deixar as más de lado, senão não há progresso hehe, não entendo lá muito da parte técnica mas deu pra notar que em algmas músicas as misturas não tão como deviam ser, por exemplo, na faixa “Combatentes da Fortuna” o coro tá muito alto, na música “As Mentiras da Verdade” há alguns backgrounds que tão muito altos tanto que nem parecem backgrounds, o mesmo acontece em “Ni Ta Ku Fonela” em relaçaõ ao coro e aos backgrounds... e não é muito agradável encontrar estas pequenas falhas num album de uma pessoa que já faz música a algum tempo...


Enfim, um conjunto de letras fortes, participações quentes, como é o caso de Valete e Cotonete Records, produções e retoqeus de nomes como Proofless, Mr. Dino, Scam, G2 entre outros deu origem a um album que mostra que o bom Rap ainda existe e que está a seguir uma direcção que o torna comercial sem perder a essência do Rap.

7.8/10

Opinião da Mena.

sábado, 1 de agosto de 2009

Morre membro do Slum Village

BaatinFoi confirmado que o membro do Slum Village, Baatin, faleceu. A causa da morte do artista ainda não foi revelada, contudo, o produtor 9th Wonder e o cantor de R&B Dwele confirmaram o falecimento através do Twitter.

Descanse em paz Baatin do Slum Village, escreveu 9th Wonder. Vamos celebrar o nosso povo enquanto eles estão aqui. Estamos perdendo gente.

Descanse em paz Baatin do SlumVillage, pra sempre, escreveu Dwele.

Baatin havia deixado o grupo em 2004, mas se reuniu com seus parceiros Elzhi e T3 para lançar este ano um álbum intitulado Villa Manifesto.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

ESTREIA: DABO & KARABOSS

Hoje temos novidade , 2 vídeos novos, nomeadamente do 2 Caras e do DJ Dabo.



Gramei do conceito que usaram no vídeo. O Dabo realmente superou-se. Produziu a música e conseguiu juntar um elenco de luxo (bom nem todos...). Gostei particularmente da parte do Dice (o gajo é primeiro ministro, tem contas fantasmas e deu cabeçada ao Beckham, lol)

Apesar de não ser uma vertente do Hip Hop que aprecio, deu pa ouvir e ver do inicio ao fim e a abanar a cabeça.

Parabens Dabo ;)





Street Video (não o oficial) do som KARABOSS. Realizado e produzido pela KISAI, o vídeo foi criado nos intervalos da sessão de fotos do Karaboss. As fotos são do ORIGIMOZ.

Apesar desse vídeo ser apenas um
sketch do video oficial que esta ainda em making off, tem uma boa qualidade e mesmo sem os tradicionais efeitos de luz e cor que tiram o naturalismo a imagem, o video esta perfeito...

Parabens a KISAI



terça-feira, 28 de julho de 2009

ExpoBeats III
















Depois da festa dos primeiros eis a XpoBeats III, um show fenomenal de producoes musicais a nivel do hiphop local. Fiquem atentos.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

LOL Patrão quando zanga...

Fogo... Até agora, eu não tinha percebido até que ponto a juventude Moçambicana estava lixada...

McRoger, o homem de 10 anos de sucesso com o mesmo passo de dança. Desta vez fez-se presente ao programa "Debate da Nação", transmitido às terças pela STV, perdeu a oportunidade de ficar calado e manter seu prestigiado prestígio. Contudo, porque Mc é Mc não quis deixar de participar no tema que era debatido, qualquer coisa como poder de influência dos jovens na tomada de decisão política, ou por outras palavras os assuntos da juventude.


E Vocês (caros leitores) acham que se eu continuar a bloggar com muita força de vontade um dia irei a procuradoria da republica ou a um jantar com o ma men Guebas?

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Show da Ivete - Mini Review


Nessas minhas naveganças pela Internet, encontrei esta Review do show da Dra. Ivete escrita pelo Leonardo Zunguene no site mundodafama.com e como nós ca deste lado ainda não tínhamos feito a review, deixo ca passar um cheirinho. Chamo mini-review porque acho que a review é meio tendenciosa. E não toca nos aspectos negativos do espetáculo. Mas percebe-se que o Leonardo tem um profundo conhecimento da matéria e deu para voltara sentir o calor do Africa nakela noite memoravel.

"Sábado promissor depois da velha dica do futebol da base com amigos e irmaos da zona, mais do que esperado o final do dia tava ja garantido com a mana Iveth…. fiz me ao África na expectativa de a alma rítmica, sangue negro e quente de beats sassear.

Noite fresca, movimentação leve da 24 de Julho, vamos cortar os bla bla e lets get to the show.

O show inicio em grande, tipo do principio com sons suaves de modo a espelhar o sangue quente que reside em mim, quando a cena é hip to tha hop…

(ler mais...)

Nova Colaboradora no Blog


As aulas estão ai a porta e o TheBackUpUnit esta a recrutar colaboradores pois, Como você sabe, levar um blog adiante é uma tarefa difícil de se fazer, principalmente com poucos colaboradores (2 neste caso). Por isso, hoje venho aqui dizer que um novo colaborador acaba de entrar na equipa (ainda pequena) do Blog.

É a Mena, ela escuta tudo que for boa musica, em particular Underground Hip Hop, Jazz, Soul e brevemente começara a postar na secção das reviews.

Ela é ainda muito jovem e com ideias novas (exactamente o que precisamos) MAS não se deixem enganar pelo aura celestial que a persegue, esta jovem tem um senço crítico incomum e carrega o diabo nos dedos porque escreve que é uma coisa... Tenho certeza que será uma adição de peso ao nosso blog.

Além dela temos alguns outros convites feitos, mas que poderão apenas participar após o período de férias.

Sendo assim, espero que o blog cresça cada vez mais como tem acontecido, e que aos poucos se torne referencia... Bem vinda Mena!

CONTINUAMOS A PROCURA DE NOVOS COLABORADORES PARA REVIEWS, NOTICIAS, ETC. PARA PARTICIPAR FACA O DE FAVOR ENVIAR UM E-MAIL PARA ThebackUpUnit@hotmail.com OU DEIXAR UM SIMPLES COMENTÁRIO NO BLOG DIZENDO COMO GOSTARIA DE COLABORAR. NÓS ENTRAREMOS EM CONTACTO.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

O que é UNDERGROUND?

Saber não ocupa lugar. Temos visto pela nossa cidade e pelo mundo fora muita gente a dizer que é “Underground”, que faz música “Underground”. Mas nós cá deste lado do post, notamos muitas vezes que o termo Underground é usado erradamente. Porquê? Talvez a informação tenha chegado mal. Por isso, decidimos investigar, e trazer para o pessoal todo que não quiser obedecer a ignorância, o conceito exacto e correcto de Underground. Ora Vejamos:

Underground ("subterrâneo", em inglês) é uma expressão usada para designar um ambiente cultural que foge dos padrões comerciais, dos modismos e que está fora da mídia. Muito conhecido como Movimento Underground ou Cena Underground. A cultura underground também pode ser chamada de contra-cultura.




Este é o logotipo mais oficial e conhecido da palavra Underground
O logotipo do subterâneo de Londres.


É chamada de música underground ou música alternativa aquela que desenvolveu um número considerável de adeptos, sem no entanto obter sucesso comercial. Este tipo de música de um modo geral possui pouco ou nenhum apelo de massa, visibilidade ou presença comercial.

O termo também é usado actualmente para descrever música contemporânea de artistas expoentes mas que não pertençam ao mainstream musical, sendo o gênero ou estilo do artista irrelevantes para a determinação do status "underground".

O termo música underground tem sido aplicado a diversos movimentos artísticos, como a música psicodélica movimento de meados dos anos 1960, punk rock e hardcore, hip hop, o rock alternativo, grunge, algumas formas de heavy metal, música eletrônica, e música experimental, além de outros mais.

Estamos entendidos?


sexta-feira, 10 de julho de 2009

Funeral do MJ: Jonh Mayer - Human Nature


Uma das mais sentidas performances do Staples Center na derradeira despedida do rei do Pop, foi sem dúvida a de John Mayer. O excelentíssimo guitarrista, com vários grammy's e outros prémios na bagagem tocou "Human Nature" do album Thriller de Michael Jackson. Quem não tinha chorado até aquela altura no funeral de Michael, certamente chorou ou se conteve muito quando este Senhor da viola entrou e tocou todo o sentimento possível e imaginário para aquele momento. Para quem não pode ver pessoalmente e em directo a actuação de John Mayer, cá está...Human Nature.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Reviews: DMG - Vitória


Quando soube do título deste álbum a primeira pergunta que me veio a cabeça foi, “Sera? Vitória é um título muito ambicioso”, e lá fui eu ligar o botão que dizia “play”.
Logo na primeira faixa o “Analisado” explica-nos a vitória dele, um bom beat diga-se, 7Cruzes tratou de comandar o início desta viagem que já já vos conto.
DMG foi excelente nas escolhas para o álbum. Produtores lendários, convidados de elite, campanha promocional cativante com um vídeo também fora do normal e bom, e tudo isso já se notava antes mesmo de escutar o álbum. Faltava apenas escutar o caril que surgiu de todos estes ingredientes juntos numa caixa de CD desenhada por gente que não vale à pena mencionar(hehehehehehe)que custa 200 meticais (se não me engano) com um CD com 15 faixas dentro...resultado? Bom caril este!
Logo à seguir ao Intro que é uma daquelas músicas que te faz aumentar o volume para ouvir o resto, somos presenteados com “Hot”, o tipo mostra-nos o que é uma festa das boas, com Bacardi e tudo mais e com a excelente Odete nos coros (uma voz que é já conhecida, mas não famosa, a lendária corista de “Vidas positivas” de Mr. Arssen, uma voz que realmente merece palmas) a daBomb é a orquestra, é só dançar! Ainda vamos na segunda faixa já nos parece que podemos classificar o album, mas o DMG não fica por festas e amor ao Hip Hop apenas, o rapaz se declara com ajuda do Ace Nells, mostra que tem amor para dar e que não ignora o sex appeal da coisa em “Calor da Noite”.



Letras simples, abordagem natural (sem mentiras que representam uma vida que não é a dele), uma habilidade que considero aceitável com as palavras, mas que por vezes deixa-nos sem perceber o que ele quis dizer por causa dos elementos “Delivery” e “Dicção” que são fracos as vezes. Fiquei com a impressão de querer mais talento por parte dele a repar, temos altos e baixos nos skills do nosso réu mas no final do dia não se salta nenhuma música por isso e temos a certeza que no próximo assalto ele nos irá convençer a 100%.

DMG fez um album completo (coisa muito difícil nos dias que correm), há de tudo aqui, músicas para rádio, para discotecas, para as ruas, e o melhor de tudo é que todas elas podem-se escutar em casa por um bom tempo. Vai-se do calmo ao agressivo, do comercial ao puramente underground (perceba-se correctamente underground, que não se confunda com Hard Core). Temos aqui um leque de convidados muito recheado, vamos de cantores como Ace Nells, Juty, Herminio, Odette, Isabel Novela, à rappers como Real Vice, Azagaia, Simba, Iveth, Hernani, Cold Man, os angolanos Negro Bué e Boy G, uma verdadeira festa de artistas. Os temas são vários e todos eles com a sua devida importância, mas fiquei tocado com a perfeição de um dos sons, Dia Para Esquecer com Isa Novela, fantástico!


Resumindo, este é um album completo, diversificado, cheio de convidados de peso (cheio mesmo, dá a impressão que faltam mais sons sem colaboração, apenas DMG), os beats estão no ponto e o DMG esteve lá. Bom, muito bom.

Opinião do Gee.

7.5/10

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Michael Jackson morre aos 50 anos


Michael Jackson teve paragem cardíaca em casa EPA

O cantor norte-americano Michael Jackson morreu esta quinta-feira, após ter dado entrada nas urgências de um hospital de Los Angeles, na Califórnia, já em coma. O famoso cantor pop teve uma paragem cardíaca em casa.

O cantor norte-americano recebeu reanimação cardio-respiratória antes de ser transportado para o hospital, onde acabou por falecer.

De acordo com a agência de notícias AP, Jackson já não estava a respirar quando os paramédicos o assistiram na sua casa em Los Angeles. Chegou em coma ao hospital. Morreu pouco depois.

Deixa três filhos, Prince Michael I, Paris and Prince Michael II.

Imagens emitidas pelas estações de televisão mostram já dezenas de pessoas reunidas à volta do hospital UCLA, em Los Angeles, a prestar homenagem a um dos maiores nomes da música pop mundial.

Michael Jackson ia regressar aos palcos
Depois de ter praticamente desaparecido, por causa do julgamento em que era acusado de ter abusado sexualmente de uma adolescente - processo esse onde acabou absolvido -, Jackson tinha anunciado em Março o seu regresso aos palcos, num concerto em Londres, no Verão.

No final de Maio os organizadores desse evento anunciaram que os concertos de Julho tinham sido adiados alguns dias, assegurando, na altura, que isso não se devia a qualquer problema de saúde relacionado com o cantor.

terça-feira, 9 de junho de 2009

Reviews: Asher Roth - Asleep In The Bread Aisle


Temos um novo rapaz branco na história do Hip Hop! Asher Roth, um tipo de Filadélfia, comum como quase todos nós somos, gosta de festas, cerveja, mulheres, weed e música. Escola? Ele tentou, tentou a tal ponto que fez uma música a dizer "I Love College", um verdadeiro poema de um tipo porreiro que falou de tudo o que anima na faculdade, ir à festas, estar animado, envolver-se (sempre protegido), fazer alguma loucura, apagar as 3 da manhã, acordar as 10 e achar tudo isso fantástico! Poderíamos estar perante a uma novo Eminem, mas não. Asher Roth é muito mais ele mesmo, nem um pouco violento, não pretende atentar contra a Mãe nem contra ninguém, realista, maluco, cidadão comum e altamente bem disposto. Sinceramente, se o HipHop é liberdade de expressão e expressão do que nós vivemos, é perfeito, ele relata a vida mais normal possível para um jovem como ele, nada de excentricidades absurdas (se a vida de um jovem é excêntrica então o rap dele é excêntrico). Sendo ele um rapaz branco, devo dizer-vos que nunca antes ouve um tipo que falasse tão bem falado da vida de um rapaz branco. Devo dizer-vos também, que isto era o que eu esperava que Eminem fizesse quando ficasse maduro, pedi demais dele e decepcionei-me. Para mim, Asher é a melhor coisa dos brancos no Hip Hop desde os Beastie Boys.

Falemos do álbum, ele não é o melhor rapper do mundo. Mas que é agradável ouvi-lo, ahh isso é! Quando o primeiro som começa, "Lark on my go-kart", apercebemo-nos logo que a batida não está a tentar ser comercial de maneira nenhuma, excelente bom-bap, seco, com pratos empoeirados que dão o tão agradável sabor vintage ao álbum, um piano rhodes muito sujo entra ao mesmo tempo que ele a repar, aí, é só se encostar melhor porque só vai aquecendo, uma música de puro repanso sem coro se faz, e assim começa o album, "Asleep In the Bread Aisle". O que se segue só prova que o 1º som não foi por sorte. O álbum é assim mesmo, boas barras repadas, descontraídas, engraçadas, sobre beats orgânicos, com batidas puras de Hip Hop, as vezes up-tempo mas sempre um pouco empoeiradas, Rhodes e guitarras com um fuzz que lembra os anos 50 e 60, coros cantados por ele e por outras pessoas, um bass sempre antigo também, até o lendário órgão B4 não faltou, melodias simples mas bem compostas, um álbum porreiro para se ouvir e grande na alegria que trás. Ouvir este album é como ver um daqueles filmes de universitários dos EUA em que o protagonista é o maior maluco possível, poderia ser facilmente a banda sonora de American Pie.

Letras? Ele fala de tudo que ele é, as várias situações que surgem quando nos estamos a divertir e ainda sobra tempo para ser consciente e mostrar ao mundo o seu ideal de como podemos resolver o estado actual das coisas. Em "Sour Patch Kids" ele dispara uma barra que particularmente me ficou, acho que é qualquer coisa assim: "Povetry is provable the worst problem, it wont end with Obama, to solve it, we must start from the bottom...". Excelente pensamento. Continuando, existe também uma música a falar de um dia que não correu bem "Bad Day", e ainda outra que adverte as miúdas do seu rugido de leão "Lion's Roar" com o sempre excelente Busta Rhymes, que parece muito satisfeito a repar depressa ao lado do Asher que é um miúdo para o Busta neste estilo. Mas sem dúvidas algumas, o rapaz de 23 anos de Filadélfia mostra ser alguém a ter em conta na música com "His Dream", uma música que começa bem como boa é, calma, com rhodes a preencherem o beat enquanto ele fala de um homem que fez a escolha de criar a sua família da melhor maneira possível, um verdadeiro chefe de família. Esta é uma música que certamente fará qualquer pessoa pensar no seu Pai e que fará de Asher um tipo com sentimentos, coisa rara nos dias de hoje. O álbum acaba com "Fallin" mas é muito provável que se faça repeat dele todo, coisa que aconteceu comigo por 3 vezes. Dei por mim, a carga do telefone tinha acabado, eu não tinha feito nada nessa manhã senão escutar o Asher Roth, apetecia-me mais e já ia na quarta vez seguida a rodar o álbum inteiro quando o telefone se desligou implacavelmente. Triste.

7.1/10

Opinião do Gee.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Novo Sa-Ra Creative Partners em Junho

Uma das maiores revoluções no mundo do hip hop alternativo foi sem dúvidas alguma o surgimento deste grupo à alguns anos atrás, Sa-Ra The Creative Partners. Pronucia-se Sah-Rah e eles são Om'Mas Keith, Taz Arnold, and Shafiq Husayn, este último mais conhecido por Ta'Raach (um dos melhores produtores que detroit já viu), os 3 são produtores compositores e vocalistas do grupo. Falar de Sa-Ra é falar de Rap altamente "paulado", coisas do espaço, viajens por alucinações de altíssimo nível, loucura, demência, liberdade de expressão, temas diferentes e malucos, o melhor de tudo, com beats 5 estrelas. Não posso vos explicar devidamente sem que cada um escute Sa-Ra e sinta da sua própria maneira o que eles chamam de "Cosmic Lust".

"The Second Time Around" e "Hollywood Recordings", foram os dois primeiros albuns de Sa-Ra (obras primas, imperdíveis). Kanye West já disse em várias entrevistas (em 2008) que ele por agora só consegue ouvir Sa-Ra, tanto que os convidou para fazerem parte do colectivo que não sei dizer se é "label" ou "crew" G.O.O.D que foi fundado pelo próprio Kanye.

Eu mesmo, desde que escutei Sa-Ra pela primeira vez na vida, fiquei de tal maneira tocado que os considero os únicos produtores que me trouxeram algo que mais ninguem pode trazer na música Hip Hop (coisa que fora eles, só J Dilla e Madlib), consequentemente, estão sempre no meu top 3 em termos de produção.

A Ubiquity Records, a major label que "trata" dos Sa-Ra, deu uma notícia boa a 3 meses atrás, o 3ºalbum estava a caminho, mas agora, os próprios Sa-Ra confirmam o feito e já tem a data marcada, 23 de Junho! Mal podemos esperar...eis a capa do album, a tracklist e claro um som...só pra dar um cheirinho.



Tracklisting CD1 :

01. Spacefruit
02. Dirty Beauty
03. I Swear
04. Melodee N'mynor
05. He Say She Say
06. Traffika
07. Souls Brother
08. Bitch Baby
09. Love Czars
10. Gemini's Rising
11. The Bone Song
12. White Cloud
13. Move Your Ass
14. Love Today
15. Can I Get You Hi
16. My Star
17. Cosmic Ball

Tracklisting CD2 :
01. Spaceways Theme
02. Just Like A Baby
03. Double Dutch (Co Co Pops)
04. Death Of A Star (Supernova)
05. Powder Bump
06. Hangin By A String

Sa-Ra - Bitch Baby (Download)



quinta-feira, 28 de maio de 2009

A putização da juventude maputense!


Recebi a dias um e-mail que merece muita reflexão. E desde ja, repasso na esperança de que concordem com as sábias palavras do autor desconhecido, como eu concordei.




"Prostitutas sempre houve na nossa cidade. Era uma grupo relativamente pequeno, de moças e mulheres de parcos rendimentos, de familias pobres, que usavam o que Deus lhes deu e a ganância dos homens, para sobreviver economicamente. Ocupavam certos passeios, zonas de certos bairros e bares de certas ruas.

Mais recentemente, o grupo vem alargando-se, em número, em motivações, em métodos e em extractos sociais. E em género. As moças já não se prostituem só para não passarem fome. Prostituem-se para pagar a universidade. Para poderem comprar na Loja das Damas. Para poderem ir ao Coco´s. Já não trabalham só nas ruas, nos bairros da periferia ou nos bares da Rua de Bagamoyo. Passaram a ocupar mesas no Sheikh, no Mundo´s, no Lounge. Já não são pobres moças do subúrbio, são filhas da “classe média” que vivem em apartamentos pagos pelos Srs. Directores, conduzem carros pelos Srs. Directores, viajam à custa dos Srs. Directores. Director aqui representa toda essa classe de homens bem-posicionados, para quem a prova de masculinidade passa pelo número de moças que vivem à sua custa. O facto de serem um bando de otários que acaba por sustentar não só a moça, a família da moça, mas também o namorado da moça, escapa-lhes, de tanto estarem deslumbrados pela sua recém-adquirida nova-macheza, irmã gémea da sua nova-riqueza.

Ao grupo das moças, juntou-se o grupo dos moços. São os que “servem” as kotas. As mulheres dos tais Directores. Abandonadas no lar familiar - os maridos estão sempre nas sextas-feiras do homens, bebem tanto que já são impotentes, e gastam o Viagra e o Enzoy apenas para provar às suas mocinhas que ainda são homens, e com extra cash com que os maridos compram a sua permanência no lar, saiem em busca dos moçoilos jovens, altos, fortes e sempre sedentos de cash para sustentar os vícios, as namoradas, os fins-de-semana, as roupas, os celulares da moda, etc. A kota paga cash, mas também paga o ginásio, os cursinhos, etc. Em troca, recebe a ilusão de satisfação e prazer. Uma minoria, mas crescente, desses moços já recebe carros, apartamentos e viagens ao estrangeiro.

Um fenómeno mais recente são os jovens que se vendem a sectores da comunidade gay. Este é o grupo mais prostituto. Pode argumentar-se que os outros fazem por dinheiro e benefícios materiais o que regularmente fariam na sua vida do dia-a-dia: sexo com o sexo oposto. A maioria dos jovens que se vende a membros da comunidade gay não tem apetências sexuais por homens.. Mas, hoje em dia, por dinheiro, pela quantia certa de dinheiro, vale tudo. If the price is right... Alguns tentam manter uma risível aparência de dignidade masculina, dizendo: “eh, pá, eu só dou, não levo!”. Outros, pela quantia certa, entregam a boca e o cu e tudo o mais que o master quiser comprar. If the price is right... E até trazem outros bradas para a jaula do leão, se for preciso. Viram recrutadores. A troco de comissão. Viram os cafetinos de estimação. Têm direito a whisky, onde os outros só bebem cerveja. Têm direito a emprego, onde os os outros só recebem envelopes de dinheiro. Têm direito a cursinho, onde os outros só levam dinheiro para o fim-de-semana no Coco´s.

Infelizmente, esta minoria da comunidade gay que usa o poder do livro de cheques para adquirir a satisfação que é incapaz de conquistar por mérito próprio, essa busca interminável e inatingível do garanhão perfeito, está a criar não só um ambiente insustentável para o resto da comunidade, como emporca-lha a reputação da comunidade.

Hoje em dia já é comum para qualquer caça-centavos desgraçado, qualquer aspirante a menino bem, chegar perto de alguém que ouviu dizer ser gay e perguntar: “ouve lá, pá, quanto é que me pagas para eu te fuder?”! “És gay? Quanto pagas?”! Pagar o quê, para quê? Como se fosse a coisa mais óbvia que (1) todo o gay está tão desesperado por homem que fode com qualquer um que lhe apareça à frente e (2) todo o gay paga dinheiro por sexo e só consegue sexo por dinheiro. A situação está de tal modo, que até gays de condição económica inferior já começaram a fazer por dinheiro aquilo que sempre fizeram só por prazer. Basta que o outro gay tenha aparência de melhor posição sócio-económica. É a reprodução do modelo prostituto hetero dentro da comunidade gay.

E assim vai a putização da nossa juventude!"

*Autor desconhecido (artigo propagado por email)

sábado, 16 de maio de 2009

Reviews da Backup


Amigos, vamos agora dar início a uma nova página na história do nosso blog. Nos últimos anos o n.º de álbuns de música lançados, subiu muito, isso é óptimo. Mas até que ponto para nós esses álbuns são bons? Tá claro que a opinião e relativa, o que para nós é bom pode ser a pior coisa para outros. Nessa ordem de ideias, nós como fãs incondicionais de música, decidimos fazer os nossos “Reviews” as nossas análises e classificações dos álbuns. Vamos dar a nossa opinião sobre tudo o que escutarmos de acordo com as nossas maneiras de ver e ouvir os álbuns. Não pretendemos desmoralizar nem escovar ninguém, queremos sim, dizer o que achamos, com total imparcialidade. A nossa opinião é a nossa opinião, pode agradar ou não mas é a nossa opinião. Não queremos que ninguém fique com alguma mágoa ou sentimento parecido por nós não acharmos os álbum bom. O que iremos postar aqui, é altamente imparcial repito.

Iremos fundo nas nossas análises e classificações, a classificação será sempre justificada pela análise. Daremos sempre que possível o nosso parecer não só e termos de crítica mas também em termos de solução. A classificação varia de 1 á 10, 1 é um álbum que não precisa nem ser pensado, 10 é uma obra para ficar na história. Os nossos critérios de avaliação são vários, só para citar: a letra, capacidade lírica, habilidade com rimas, abstracção, habilidade ao repar, estilo, delivery, produção, encaixe da letra na produção, criatividade, mistura, masterização, capa e por aí em diante. De início, iremos fazer reviews de álbuns de Rap, Soul e R&B de Moçambique e do mundo.

Como já muitos álbuns que merecem uma análise foram feitos, iremos também recuar no tempo e analisar o que passou. Estamos a falar de álbuns como “Era Uma Vez” da DRP, “Babalaze” de Azagaia, “Atenção Desminagem” da extinta Kandonga, “Mic Check” de Point Blank, Dama do Bling...e por aí em diante. Feitas as apresentações, nada mais nos resta senão dar por aberta a época das Reviews da Backup!

terça-feira, 12 de maio de 2009

Moz Hits


Amigos...como vocês já estão cansados de saber, nós postamos tudo que achamos interessante. Desta vez estamos cá para dar-vos uma dica sobre um website. O MozHits, é um site feito por Moçambicanos, jovens como todos nós (atenção juventude não esta na idade mas sim no espirito), ligado ao vastíssimo que ultimamente te dado que falar a toda sociedade Moçambicana, tema esse chamado "Música Moçambicana". É isso mesmo, o MozHits é um site que fala de tudo relaçionado a música Moçambicana (claro, dentro dos limites alcançáveis), notícias, eventos, fã clubes, entrevistas, fotos, videos, epa, não vale à pena estar aqui a falar se podes ir lá e conferir. A dica está dada, mas antes de parar de escrever, devo dar os meus parabéns a equipe que está por detrás do site, está bem feito, é bonito e estavmos mesmo a precisar. Meus caros amigos, suportem iniciativas com estas, só nós poderemos dar o valor que queremos ver nas coisas que gostamos. Abraço.





terça-feira, 21 de abril de 2009

XpoBeats Part.2 Sábado dia 25 de Abril ás 22h!!!


Almas e espiritos envolvidos em batidas e sons que descrevem cenarios mentais saidos de cabeças de produtores locais fanaticamente ligados ao Hip Hop eh ehe eh... estarão em palco mais de quinze produtores entre estabelecidos e os que ainda estão por vir, no proximo dia 25 de Abril no Africa Bar para mais uma exposição da suas criãções musicais inspiradas no, e para o Hip Hop.
Depois do sucesso da primeira edição que teve lugar no passado dia 7 de Março a XpoBeats volta com uma carga especial de ansiedade muito por conta da vontade dos que não participaram e dos que ouviram falar.
Pela primeira vez sente se consenso quanto a necessidade e vontade que este evento seja realizado mais vezes.

Pela boleia da Radio Cidade o classico hiphoptime e a marca makdap.blogspot.com e os demais colaboradores vão coordenar a apresentação de beats a cargo de:

Baba X, jovem que destacou com a Nevinga label tendo produzido nomes como Psyco Click, Kapacetes Azuis, e muito recentemente Xitiku ni Mbaula;

Gringo, tambem rapper e membro do Duo FnG, altamente fanatico por falecido genio J Dilla e autor do album Bitologista;

Paiol Sonoro, grupo de producao pioneiro no estilo hiphopjazz e nas remisturas tendo se destacado com o album tente isto em casa vol. 1

Tik Tak, um recente grupo produção constituido por pesos como Scam, Masta Oz e Sete Kruzes.

Lams, membro integrante das Almas habitants, destacou com alguns temas na voz do rapper RCG.

Mak da P produtor que se destacou na Muhyve Records, trabalhando com Tira Teimas, Elfas e Kriminal, seu ponto mais alto foi desenvolvimento dum site ao servico do hiphop

Denny Mos, e a prova de os raios de pete Rock podem chegar a auqluer canto do mundo. a Cidade de Xaia xai e muito vbem representada por este jovem tem um beat tape e marcou o cenario com o tema quase te conheci de Pressagio e muito recentemente fez tributo a Jay Dilla em Rest in Beats com Paiol Sonoro

Nick Slim destacou’se no grupo Beat Crew aao lado de Sick Brain , Iveth e Mad C e B Breaker

The Jumper e um nome que esteve em trabalhos do lendario e controverso MC Azagaia

Ell Puto, responsavel por muitos beats de sucesso dos grupos 360 Graus e Young Sixties, tem estado a mostrar uma mudanca consideravel a nivel de producao. Ja trabalhou para Rage, Hernani e foi responsavel pelo som Hey ma de Denny OG.

Teknik e simplesmente uma revelacao imprevisivel no campo da producao andou desde Hernani passando por F-kay ate OLS.

As novidades em termos de participação são: M'Petula(1788), Banks, Tuchê (que assinou no tema Chuva passageira de Naum), Kriminal (Mhuyve), Da Bomb Produções (bem integrados no main stream hiphop), Wrong Mind (produtor notavel na cena extremamente underground) e G2(WD Clan, Gpro)

Desta vez há que ter em conta a mudança de horário, o show está marcado para ter inicio as 19h diferente da edição anterior, pensando na hipótese de facilitar pessoas com dificuldades de deslocaçêão, até porque está claro para muitos que os nossos eventos(hiphop) soó tem validade quando são feitos a tarde ou no fim da tarde. Então no fim da tarde do dia 25 de Abril exactamente as 19h façam se presentes para justamente presenciar a realização da XpoBeats 2, um evento para não deixar de lado os seu irmãos os seus amigos.

Fonte: Helder Leonel, Clássico HipHop Time Blog.



terça-feira, 14 de abril de 2009

Expo Beats Parte 2 Brevemente!

É isso mesmo meus amigos, o evento que a algumas semanas fez história em Maputo estará de volta. Já temos uma data, 25 de Abril de 2009. Desta vez o evento vai acontecer a uma hora mais acessível á todos, 19 horas no local de sempre, o África Bar. Nomes? Ainda não foram confirmados, mas parece que teremos produtores novos (que não participaram na primeira edição) na área. A informação não é confidencial e nem tem de ficar entre nós. De que é que estás à espera para ir contar à toda gente que conheces? A expo beats para quem não sabe, é um espetáculo em forma de exposição em que vários produtores nacionais fazem uma mostra do seu trabalho, e de sí mesmos. a primeira edição foi um verdadeiro sucesso, Beats de outras galáxias, uma camaradagem entre produtores nunca antes vista, amizade, música, alegria, coisas de outro mundo mesmo. Na segunda, com a experiência que se teve da primeira, espera-se o melhor possível dos produtores que lá estarão. Imperdível!

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Van Hunt - Popular

O mais provavel mesmo, é não alcançares a primeira o nível de paulada que aqui trazemos. Van Hunt é um daqueles tipos esqusitos na música, um gênio, inventa sons, melodias, tem letras d'outro mundo e ainda por cima produz tudo sozinho. O Popular é um EP, mas deveria ser um album. Ao que parece o Van se desentendeu com a sua editora a Blue Note/EMI pouco antes de lançar o disco. Mas ei-lo aqui para todos, uma viajem de loucos. Com sons muito orgânicos, verdadeiros, e esquiziofrênicos por vezes, batidas do passado e futuro, nunca sem paulada, tudo isto com uma voz alucinante e tom alienígena. Chega de descrever o indescritível, curtam o Van Hunt, este foi para mim o album mais dope de 2008. Cumpra-se!



quarta-feira, 1 de abril de 2009

Coisas que só posso dizer hoje: 1 de Abril


Aló Pessoal Hoje recebi um mail de um grande amigo meu, que me pôs a abanar a cabeça positivamente, a medida que o fui lendo. Nunca vi tanta verdade junta. Leiam, é de mestre.


Coisas que só posso dizer hoje:

A Luisa não é tão feia assim, as pessoas é que exageram.
O Armando enriqueceu com patos, sim senhor!
O Mc Roger canta bem e a Lizha James nem é boa, acho que o Bang dá conta daquilo.
Entendi todos os quadros de Malangatana que ví em toda a minha vida.
Eu casava com a Mutola mesmo que ela não fosse rica.
As mesmas pessoas que exageram com a beleza da Luisa, exageram com as narinas do Eneas e com a burriçe do Afonso.
A rede da Mcel é uma maravilha, sempre fui bem atendido no BIM e recebo bem por trabalhar lá.
Os Mambas não jogaram nada de nada, os Nigerianos é que mereciam ganhar.
O Fred Jossias é um excelente apresentador, deviamos ter mais programas como aquele.
Nunca estive na ex. rua Araújo e actual avenida do Bagamoio.
Leio muito, e quando leio o Mia Couto me irrito com a linguagem clara que ele usa. Também percebi tudo o que ele disse desde sempre.
Quando o preço da cerveja subiu, fiquei feliz por se estar a fazer justiça ao trabalho da CDM, não me irritei, nem me preocupei de nenhuma maneira.
Sou o típico homem moçambicano (candidatem-se meninas), fiel, atencioso, sensível e extremamente carinhoso. Nunca irei trocar uma conversa com ela por um copo, dois muito menos.
Prefiro um bom carapau frito e mergulhado em água e sal com tomate, a um frango à zambeziana na braza quentinho.
Couve caí bem 3 vezes por semana, tem fibra!
Nunca entrei nessa de enviar mails para sei lá quantos amigos, por isso não reenvie este, nem que te faça rir um pouco.

Abraço!

domingo, 29 de março de 2009

Gringo no YouTube e My Space

Novas, novas, novas! Criamos mais maneiras de estarmos juntos! Gringo está agora também no My Space, e no You Tube. No My Space podes encontrar a Bio, as novidades em beats, agenda de shows, bem como vários links para outros MySpaces's de amigos, idolos, fãs e muito mais. No You Tube, como já era de se esperar podem-se encontrar videos e beats disponíveis e links para vários videos interessantes que fazem a inspiração de Gringo. Os links? Esses vão logo aí à seguir...Visitem, comentem, divirtam-se, porque no final do dia, a Internet também serve para isto.

sexta-feira, 13 de março de 2009

Sábado 14 de Março, Indie HipHop Fest!!


Depois da realização da "Xpobeats", o primeiro evento evoluido na exposição de trabalhos instrumentais por parte de produtores hiphop local, evento que teve lugar no passado dia 7 de Março no espaço Africa bar, o mesmo local volta a acolher o "IndieHiphopfest", ja a algum tempo falado a nivel do programa classicohiphoptime da Radio Cidade e publico interno as acções hiphop. Esta é uma iniciativa do programa Classicohiphotime e a marca makdap.blogspot.com em virtude da troca de idéias e intercâmbio entre Hélder Leonel e Mak da Produça.

Fala-se nos corredores hiphop que Março é o mês do mesmo em Maputo, a sentir por haverem multiplos espectáculos do gêneroPara além do Festival a acontecer na tarde do proximo dia 14 de Março, organizado por um outro grupo, os caminhos hiphop vão acabar no Africa Bar, onde se pretende a exposição das habilidades de pessoas estranhas a quem está só atento a TV. Falamos em Sick Brain, K Real, Micro 2, L Nato, Tira Teimas, Sistema Aliado, Formula funda, 9na Xpada, Décimo terceiro, Elfas, Black C, Naparama e Naúm. Rappers muitos deles considerados fortes e de linha dura nos bastidores underground. Reina uma excitação e nervosismo por parte dos participantes muito pela ansiedade que se espelha pelo "IndieHiphopFest".

Com este tipo de eventos o espaço africa Bar retorna aos calores do Aquario Soul, Circuito Chillout e Roda do Hiphop. A Musica “disco” previamente programada está baseada em “hits” dos anos de ouro, classicos “east west” e novas tendencias. De resto aguardamos pela sua presença no proximo dia 14 de Março apartir das 22h no Africa Bar.

Fonte: classicohiphoptime.blogspot.com


segunda-feira, 9 de março de 2009

Gringo no Album de Y-Not

Depois do álbum "Tudo se vende, Tudo se compra" de Y-NOT ou também conhecido como Yazalde-Yazalde, um álbum que teve qualificações opostamente extremas a nível da comunidade hip-hop moçambicana como a de álbum de hip-hop do ano 2007 pelo http://sanguemoz.blogspot.com/2007/11/os-de-2007.html, uma descrição de grande calibre pelo http://xitapora.blogspot.com/2008_02_01_archive.html e a pior qualificação já atribuída a um álbum de hip-hop em todas as edições da revista O TUNEL; o Rapper voltará a carga com o álbum As últimas palavras que estará nas ruas em Abril do corrente ano.


O autor das músicas Fuck you Jesus e Nem Deus me pode Julgar volta a carga no seu estilo impar de escrever. Desta vez, com um toque de Gringo, membro de F&G, na produção da faixa Se Adão não fudesse a Eva feat. Fechadura.


Para o álbum a caminho, Y-NOT conta não só com a magica produçao de Gringo, como também de Mak Da P, Lams, No Blast, Baba X, Scam, Fechadura e Drifa. Apoio vocal de dois militantes da Cotonete Records, nomeadamente Azagaia e Izlo H, dos seus conterrâneos da Beira, Drifa, 4 Ases e Júlia Duarte, dos seus fieis companheiros com os quais ainda fazem parte do grupo Náuseas, Fechadura e Demo, também com o magnifico Tira Teimas e o genial Leo.


Enquanto Abril não chega, fiquem co a faixa sete deste album, a musica intitulada AS DATAS DE MORTE

Artista: Y-NOT

Musica: As datas de morte

Álbum: As últimas palavras

Produção: Mak Da P

Download


Fonte externa.